Home seta Caminho Zen seta Qi - O Sopro Vital

Guia

Revista Zen
E-mail
Prática de Chi Kung 
Chi -  O Sopro Vital

"O espaço entre o céu e a terra é como uma flauta. Vazia e, ainda assim, inesgotável.
Qunado soprada, mais e mais sons produz."

(Lao Tsé, "Tao Te King", verso 5)

Fernando Rosário

Praticante de Chi Kung e
Tai Chi Chuan

 

O ideograma chi (qi) revela a sua natureza aérea e volátil. Os chineses o consideram um sopro vital que, à semelhança do "sopro da vida" do qual fala a Bíblia, anima toda a vida no universo. Ele envolve todas as coisas por fora e as preenche por dentro.

O chi é invisível e intangível, não é nem energia nem matéria, é um elemento etéreo que potencialmente pode se transfomar tanto em matéria quanto em energia, na medida em que é canalizado para uma ou outra finalidade.

Os chineses não questionam a sua existência e atribuem-lhe a origem de todas as coisas no universo; se as coisas crescem e se desenvolvem é pela sua presença; se fenecem e morrem, é pela sua ausência.

Na realização das práticas corporais chinesas, como o Tai Chi Chuan e o Chi Kung, as sensações de calor, formigamento ou intumescimento ácido não é o chi propiamente dito, mas é o indicador de sua presença e atuação. O chi é considerado fundamental para a manutenção da vida.

Ao chi são atribuídas as seguintes funções:

- promove o crescimento e o desenvolvimento do corpo;
- transforma o alimento ingerido para formar o sangue e os fluidos   corporais;
- aquece o corpo;
- protege o corpo de invasões do qi perverso externo (vento, frio, umidade, calor e fogo);
- mantém os órgãos em seus devidos lugares;
- governa a circulação do sangue e controla os fluidos do corpo;
- governa o metabolismo.

Exercício para desenvolver o Chi - Suspender o Céu
 
Este é um exercício de Chi Kung, ou Qi Gong (prática para desenvolvimento do Qi). É fácil de praticar e produz excelentes benefícios se praticado de forma constante.

Fique de pé, mantendo os pés paralelos mas não muito juntos, e os braços soltos ao lado do corpo. Relaxe-se durante alguns segundos e, em seguida sorria, apenas sorria. Faça com que seu sorriso venha do seu coração e sinta, sinta realmente como você está descontraído, bem-disposto e feliz. Relaxe.

Coloque então as mãos na posição mostrada na figura em (a), com os dedos quase se tocando, os braços esticados e os pulsos formando ângulo reto com eles. Provavelmente sentirá um pouco de tensão nos pulsos e nos braços.

Com os pulsos ainda em ângulo reto e os cotovelos estendidos, leve os braços para a frente e depois para cima em um arco contínuo. Ao mesmo tempo, inspire suavemente pelo nariz. Suavemente. Não force a respiração.

Enquanto inspira, visualize a energia universal revigorante fluindo dentro de você.

Quando alcançar a posição mostrada na figura, em (b), pare e prenda a respiração por um ou dois segundos. Em seguida, empurre para cima, como se estivesse empurrando ou "suspendendo o céu". Os seus braços devem estar retos e os pulsos formando ângulo reto com eles.

Em seguida desça os braos pelos lados em um arco contínuo, como mostra a figura em (c). Os braços devem estar esticados e as mãos e os antebraços devem estar no mesmo plano. Ao mesmo tempo expire suavemente pela boca.

Enquanto solta o ar, bem devagar, pense que está expelindo toda energia negativa e emoções ruins que você não queira.

Repita de 20 vezes. Se ficar tonto, pare e repouse.

Boa prática!  

Referências:
Chi Kung (Qi Gong) - Wong Kiew Kit
Liang Gong em 18 Terapias - Zhuang Yuen Ming

Onde praticar
ver Práticas Orientais
 
Seguinte >
Armelin
Anuncio Zsol
Anuncio
PlusPoint
OttoCar
Zsol Anuncie
O que falta
Consulta Voo